O microprocessador AMD Duron de 2000

Gostou? Curta e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe também seu comentário no final da postagem!

Em 19 de junho de 2000, era lançada a linha AMD Duron de microprocessadores.

Anunciado pela empresa dois meses antes, o Duron foi um processador de 32bits, compatível com a arquitetura x86 e derivado da família Athlon, linha principal da AMD na época.

Seguindo uma mesma estratégia de mercado criada pela Intel em 1998, com o advento da sua linha de baixo custo batizada como “Celeron”, agora era a vez da AMD entrar no jogo com uma linha própria voltada ao público que buscava preços mais em conta.

Construído com 25 milhões de transistores, incluía os mesmos conjuntos de instruções multimídia MMX e 3Dnow! do seu irmão Athlon.

Contudo, uma significativa redução proposital da memória cache interna, resultava em uma performance diminuída, de onde advinha seu baixo custo. Ou seja… ele poderia ser rápido… mas era fabricado “mais lento” para ser vendido mais barato. Coisas do “senhor mercado”, como diria o guru de investimentos Mauro Halfeld. 😊

Só que na prática, mesmo com a retirada proposital de recursos, sua performance era apenas 10% inferior ao modelo titular. Isso fazia dele um dos queridinhos dos usuários de computadores que buscavam montar uma máquina com boa performance, mas com preço reduzido.

Outra de suas grandes vantagens era que o processador possuía uma pinagem compatível com a linha principal Athlon, possibilitando upgrades de CPU sem a necessidade de substituição da placa mãe do computador.

Ao todo, o processador Duron teve 3 gerações: a Spitfire (com velocidades 550 a 950MHz), a Morgan (de 900 a 1300MHz) e a Applebred (1400 a 1800MHz).

No ano de 2004 a linha Duron foi aposentada, sendo substituída pela Sempron.


E você, teve algum computador com o processador Duron?

Clique aqui e deixe seu comentário no final desta postagem! Sua participação é muito importante pra nós!

Vídeo(s):

*legendas disponíveis nos controles do Youtube, na opção “Legendas/CC –> Traduzir automaticamente”.

Evolução dos processadores AMD
A história das CPUs AMD
Mais em:



*As imagens utilizadas nesta postagem são meramente ilustrativas e foram obtidas da internet.


Quer nos ajudar com doações de itens para o acervo do Museu Capixaba do Computador – MCC?

Entre em contato conosco por meio dos canais de comunicação identificados nos ícones abaixo, ou ainda por quaisquer uma das nossas redes sociais listadas no topo da página.

messengerinstagram directemail
Clique no ícone desejado e entre em contato conosco!

As doações também poderão ser entregues diretamente na sede do museu, neste endereço.

Para refrescar a memória e te ajudar a identificar alguns itens que buscamos, aqui você encontra nosso álbum de “Procura-se” .

Colabore você também com o primeiro museu capixaba dedicado à memória da tecnologia da informação! 

Doe seus itens sem uso. Você ajuda a natureza e dá uma finalidade socialmente útil pra eles!


Gostou? Curta e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe também seu comentário no final da postagem!

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.