Quem Somos

Olá,

Somos oMuseu Capixaba do Computador – MCC, o primeiro museu do gênero genuinamente capixaba!

O Museu Capixaba do Computador é uma iniciativa local voltada à memória tecnológica, ao resgate e à preservação de equipamentos relacionados ao mundo da Tecnologia da Informação e Comunicações (TIC), em especial computadores e videogames (e seus acessórios).

Um projeto sem fins lucrativos, que busca contribuir com a sociedade capixaba por meio da criação de uma alternativa de lazer cultural gratuito, ao mesmo tempo que objetiva incentivar uma destinação socialmente útil de itens sem uso, reduzindo resíduos que seriam eventualmente descartados na natureza e cuja história se perderia.

Por meio do projeto, pretendemos também possibilitar aos que viveram os primórdios da informática relembrar momentos e experiências passadas e, aos mais jovens, conhecer objetos e tecnologias que não fizeram parte de suas vidas.

Nosso foco é em quaisquer itens relacionados à informática, em especial computadores e videogames, consoles, placas, processadores, CPUs, discos, cartuchos, fitas e gravadores K7, joysticks, acessórios, modems, teclados, monitores e TVs antigas (pequenas), terminais, calculadoras (eletrônicas e mecânicas), palm/PDA, softwares, etc… enfim, tudo que puder ajudar a contar a história do universo do computador.

No menu acima estão mais informações sobre nós, além de diversos conteúdos relacionados ao universo dos computadores.

Na topo da página você encontrará os links para todas as nossas redes sociais, siga-nos e ajude a divulgar o projeto!


Nossa História

O Museu Capixaba do Computador é um projeto amador iniciado há mais de 20 anos por um professor e profissional da TIC, apaixonado pela tecnologia e indignado pelo ES não possuir um museu de informática. Uma longa história 🙂.

Após agregar os itens coletados durante toda a vida às doações de muitos amigos e alunos, começamos por volta do ano 2000 a buscar um espaço para montar o museu.

Diversas instituições públicas e privadas foram contactadas, na tentativa de conseguirmos um local para funcionarmos. Foram 10 anos nesta busca sem que nenhuma instituição nos garantisse a cessão de um espaço para hospedar o museu. A única condição era de que o espaço não tivesse custos, para que pudéssemos assegurar a visitação pública gratuita, nosso objetivo desde a concepção original.

Mas, depois de 10 anos, muitas conversas, contatos e sem nenhuma perspectiva de avanço, em 2010, desistimos.

Nesta mesma época, uma instituição de ensino do ES nos contactou com a promessa que um museu seria criado em suas instalações. Já que não havíamos tido sucesso, mesmo que não por nossas mãos, ao menos o museu se tornaria realidade. Assim, com esta perspectiva, repassamos todo o acervo à esta instituição de ensino.

Outros dez anos se passaram sem que o museu saísse do plano das ideias.

Até que, no início 2020, a vontade de retomar o projeto do museu ressurgiu. Em meio à pandemia, começamos a buscar itens novamente, na tentativa de formar um “novo” acervo.

Sabíamos que a promessa de criação do museu não havia prosperado lá naquela instituição para a qual havíamos doado o acervo. Mas como a possibilidade de reaver estes itens era extremamente remota, não cogitamos essa alternativa inicialmente. Afinal, 10 anos haviam se passado.

Em meados de 2020 recebemos a confirmação da cessão de um espaço numa instituição aqui de Vitória para abrigar o Museu. Aos poucos, o projeto do museu finalmente começava a se tornar real!

Iniciamos assim a criação dos nossos perfis nas redes sociais (a fim de divulgar o projeto) e a documentação do pequeno acervo que havíamos amealhado neste curto período.

Começamos também o trabalho de projeto e construção da infraestrutura do espaço de exposição permanente (mobiliário, etc…).

Mas a “possibilidade” de reaver o antigo acervo continuava nos incomodando (no bom sentido).

Embora estando no auge da pandemia, tentamos incansavelmente contato com o representante daquela instituição de ensino, na esperança de conseguir recuperar o acervo original. Depois de muitas semanas, dezenas de tentativas de contatos e contra todas as probabilidades, obtivemos sucesso! 🙂

Agora, com o acervo e o espaço finalmente garantidos, restava esperar o término da pandemia para abrirmos as portas. Afinal a instituição que nos cedeu o espaço estava com suas atividades presenciais suspensas. Assim se foram os anos de 2020…2021…

Até que em 2022, depois de 20 anos, somados a mais dois anos de muito empenho, perseverança e trabalho árduo, abrimos finalmente o espaço do Museu Capixaba do Computador para visitação!


Nossa Proposta

Coletar itens antigos do mundo da Tecnologia da informação e Comunicações (TIC), visando sua preservação, restauração, catalogação, estudo e divulgação por meio da criação e compartilhamento público de informações, buscando, ao mesmo tempo, promover o resgate da memória e da cultura do universo da TIC, especialmente do estado do ES e do Brasil.


Nossos Objetivos

Ser um espaço cultural de referência para a memória tecnológica, em especial do segmento da TIC, no estado do Espírito Santo.

Resgatar itens e informações históricas que eventualmente estariam sendo direcionadas ao descarte (lixo).

Produzir conteúdos histórico-informativos acerca do tema.

Promover a troca de experiências e informações entre pessoas interessadas no assunto.

Realizar, por meios próprios e através de parcerias com outras instituições, pesquisa de registros históricos relacionados ao mundo da tecnologia no estado do Espírito Santo e no Brasil.

Estimular a adesão de voluntários com interesse em colaborar com a manutenção/recuperação de itens do acervo.


Quer ajudar? Entre com contato conosco por meio dos canais de comunicação identificados nos ícones abaixo, ou por quaisquer uma das nossas redes sociais listadas no topo da página!

messengerinstagram directemail
Entre em contato conosco!

Tenha uma boa viagem ao passado!