O videogame NEC PC Engine de 1987

Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Em 30 de outubro de 1987, a japonesa NEC lançava em sua terra o console de videogame NEC PC Engine.

Primeiro exemplar da 4ª geração de videogames, o NEC PC Engine foi o primeiro console da história com uma “arquitetura” de 16bits, muito embora sua CPU ainda operasse em 8bits.

A NEC, que vinha de um passado de sucesso com suas linhas de computadores pessoais PC-88 e PC-98, estava interessada em se iniciar no rentável universo dos consoles de videogame.

Contudo, como a empresa não tinha ainda nenhuma história ou experiência na área, buscou no mercado parceiros para a empreitada, encontrando a conterrânea Hudson Soft, que vinha de tentativas frustradas de negociar seus projetos com a Nintendo.

Num projeto desenvolvido a quatro mãos, surge assim o PC Engine, que contava com uma CPU HuC6280A rodando a 7,16 MHz e um poderoso processador de vídeo de 16 bits, capaz de gerar imagens com resolução de 384×256 pontos e 486 cores simultâneas.

Seu lançamento no Japão, onde tinha como objetivo desbancar o Nintendo Famicom/NES, foi seguido de enorme sucesso, vendendo 500mil unidades na primeira semana de comercialização.

Este sucesso foi impulsionado pelo lançamento, no ano seguinte, do acessório PC Engine CD-ROM, fazendo dele o primeiro console da história a utilizar esta mídia de armazenamento.

videogame NEC PC Engine 2
Vista interna

Dois anos depois, em 29 de agosto de 1989, chegava aos EUA rebatizado como TurboGrafx-16, onde não conseguiu uma boa aceitação.

Muito desse insucesso deveu-se à demora no lançamento por lá, só chegando semanas depois do SEGA Genesis/MegaDrive, agravado ainda por sua fraca estratégia de marketing.

A estratégia de adicionar o sufixo “16” ao seu nome também pesou negativamente, tornando-o alvo de críticas, que o acusavam de propaganda enganosa ao associá-lo à imagem de uma console de 16bits.

Sua participação no mercado viria a ser ameaçada com o lançamento do Sega Megadrive em 1988 e do Super Nintendo em 1990.

Ainda assim, ganharia nos anos seguintes diversas novas versões, até ser definitivamente descontinuado em 1994.


E você, conheceu algum dos modelos do PC Engine? Qual seu jogo preferido?

Clique aqui e deixe seu comentário no final desta postagem! Sua participação é muito importante pra nós!

Vídeo(s):

*legendas disponíveis nos controles do Youtube, na opção “⚙ >> Legendas/CC >> Traduzir automaticamente”.

Todos s 286 jogos do PC Engine
Review do Console
Mais em:



*As imagens utilizadas nesta postagem são meramente ilustrativas e foram obtidas da internet.


Quer nos ajudar com doações de itens para o acervo do Museu Capixaba do Computador – MCC?

Entre em contato conosco por meio dos canais de comunicação identificados nos ícones abaixo, ou ainda por quaisquer uma das nossas redes sociais listadas no topo da página.

WhatsAppmessengerinstagram directemail
Clique no ícone desejado e entre em contato conosco!

As doações também poderão ser entregues diretamente na sede do museu, neste endereço.

Para refrescar a memória e te ajudar a identificar alguns itens que buscamos, aqui você encontra nosso álbum de “Procura-se” .

Colabore você também com o primeiro museu capixaba dedicado à memória da tecnologia da informação! 

Doe seus itens sem uso. Você ajuda a natureza e dá uma finalidade socialmente útil pra eles!


Somos um projeto sem fins lucrativos. Mas temos despesas. 😊
Se você curte nosso trabalho, gostaria de nos ajudar a pagar as contas?

Clique no botão “Doar” abaixo e faça uma contribuição voluntária, de qualquer valor!

Você ainda tem a opção de tornar esta ajuda permanente, com um valor mensal fixo, marcando a opção “Transformar em doação mensalmente

botão doação paypal
paypal QR Code doação

Mas caso não possa colaborar com doações, você também nos ajuda muito clicando no anúncio abaixo:


Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *