Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Em 13 de fevereiro de 1980, no estado de Massachusetts/EUA, William Poduska fundava formalmente (por incorporação) a empresa Apollo Computer, uma das precursoras das estações de trabalho. 

Criada dois anos antes da cultuada Sun Microsystems, a Apollo Computer foi uma das primeiras empresas a criar estações de trabalho gráficas, sendo responsável por projetar e desenvolver muitos dos hardwares que comercializava.

As “estações de trabalho” (workstations) são computadores de pequeno porte, mas poderosos computacionalmente, que surgiram no início da década de 80.

Chegaram para preencher o “vácuo” existente entre os computadores de grande porte (como os multiusuários Mainframes) e os computadores pessoais (ainda “fraquinhos” computacionalmente falando), que começavam a se popularizar.

Mas e se eu quisesse na época um computador com uma interface gráfica “amigável”, uma enorme capacidade computacional e que, mais importante, pudesse ser utilizado exclusivamente por mim para desenvolver um determinado projeto?

Isso simplesmente não existia. E foi aí que as estações de trabalho entraram.

empresa Apollo Computer Inc 2
O sistema operacional AEGIS

Foram praticamente onipresentes ao longo das duas décadas seguintes, quando se falava em computação avançada científica ou de engenharia, custando valores que podiam alcançar a casa das dezenas ou centenas de milhares de dólares.

Isso porque seu foco era em “performance”, com a utilização das tecnologias mais modernas disponíveis da época, ficando o quesito “preço” em segundo plano. Afinal, eram usadas para resolver problemas nas empresas que eventualmente resultariam em alguns milhões em lucros. 😊

Durante a maior parte dos anos 80, a Apollo Computer foi o maior fabricante de estações de trabalho, com a maior fatia do mercado mundial, bem-sucedida especialmente no segmento de engenharia, tendo como clientes grandes empresas como a General Motors, Ford Motor Company, Chrysler e Boeing.

Operando com duas poderosas CPUs Motorola 68000 de 32 bits, capaz de endereçar espantosos 4GB de memória RAM, as estações Apollo usavam o sistema operacional “Aegis” (e posteriormente o Domain/OS), uma das muitas variantes do sistema UNIX, desenvolvida por eles utilizando linguagem Pascal.

empresa Apollo Computer Inc 3
Uma das estações produzidas pela HP depois da aquisição da Apollo

Após um período de enormes perdas financeiras iniciado em 1987, a Apollo Computer trocaria de mãos em 1989, sendo adquirida por ninguém menos que um dos seus grandes concorrentes, a Hewlett-Packard (HP), por US$ 476 milhões, que integrou a tecnologia Apollo em seus equipamentos e cuidou de eliminar a marca pouco tempo depois.

Nos anos seguintes, com o aumento do poder de processamento dos microprocessadores x86 compatíveis, como os da AMD e Intel, somado ao advento das GPU, gradativamente as estações de trabalho começaram a entrar em desuso, até praticamente deixarem de existir.


E você, trabalhou com alguma das estações Apollo?

Clique aqui e deixe seu comentário no final desta postagem! Sua participação é muito importante pra nós!

Vídeo(s):

*legendas disponíveis nos controles do Youtube, na opção “⚙ >> Legendas/CC >> Traduzir automaticamente”.

A tecnologia das estações de trabalho em 1987
Uma estação Apollo DN3500 inicializando
Mais em:



*As imagens utilizadas nesta postagem são meramente ilustrativas e foram obtidas da internet.


Quer nos ajudar com doações de itens para o acervo do Museu Capixaba do Computador – MCC?

Entre em contato conosco por meio dos canais de comunicação identificados nos ícones abaixo, ou ainda por quaisquer uma das nossas redes sociais listadas no topo da página.

WhatsAppmessengerinstagram directemail
Clique no ícone desejado e entre em contato conosco!

As doações também poderão ser entregues diretamente na sede do museu, neste endereço.

Para refrescar a memória e te ajudar a identificar alguns itens que buscamos, aqui você encontra nosso álbum de “Procura-se” .

Colabore você também com o primeiro museu capixaba dedicado à memória da tecnologia da informação! 

Doe seus itens sem uso. Você ajuda a natureza e dá uma finalidade socialmente útil pra eles!


Somos um projeto sem fins lucrativos. Mas temos despesas. 😊
Se você curte nosso trabalho, gostaria de nos ajudar a pagar as contas?

Clique no botão abaixo e faça uma contribuição voluntária, de qualquer valor!

Você ainda tem a opção de tornar esta ajuda permanente, com um valor mensal fixo, marcando a opção “Transformar em doação mensalmente

botão doação paypal
paypal QR Code doação

Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *