Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Em 12 de março de 2003, a estadunidense Intel lançava seu novo microprocessador Intel Pentium-M, nome código “Banias”, voltado aos dispositivos portáteis.

Com uma tecnologia projetada especificamente para laptops e dispositivos móveis, oferecendo maior eficiência energética e desempenho em relação aos modelos anteriores, o Intel Pentium-M, com “M” de Mobile (Móvel) era mais um dos microprocessadores da grande família de 32bits da gigante Intel.

microprocessador Intel Pentium-M 2
Arquitetura Banias ao microscópio: primeira geração

Tratava-se de uma versão “vitaminada” e audaciosamente modificada da geração Tualatin do Intel Pentium III (P6), incrementada com recursos do seu sucessor Intel Pentium 4, herdando sua interface de barramento frontal (Front Side Bus – FSB) mais evoluída, somados a sistemas de decodificação de instrução e previsão de ramificação aperfeiçoados, suporte às instruções SSE2 e uma memória cache ampliada.

Construído com 77 milhões de transistores e tecnologia de 130 nm, os modelos da geração Banias tinham velocidades de 900MHz a 1,7GHz, possuindo 1MB de memória cache interna.

microprocessador Intel Pentium-M 3
Geração Dothan

Sua segunda geração, de nome código Dothan, era fabricada com 140 milhões de transistores, tecnologia de 90nm, memória cache interna de 2MB e velocidades que iam de 1,5 a 2,26GHz.

Concebido com foco na eficiência energética, como forma de garantir uma maior autonomia da bateria dos notebooks, operava com velocidade de clock inferior à do seu correspondente Intel Pentium 4-Mobile, sem, contudo, perder em desempenho.

Isso garantia, por exemplo, ao modelo Pentium M de 1,6 GHz, performance equivalente à de um Pentium 4-M de 2,4 GHz.

microprocessador Intel Pentium-M 4
Arquitetura Dothan ao microscópio, onde se observa a ampliação da memória cache (esq)

Outra característica relevante do Pentium-M era o uso da tecnologia SpeedStep, agora em sua versão 3, que altera a frequência de operação do processador conforme a necessidade de processamento, reduzindo o consumo de energia nos momentos em que não é demandado.

Embora pensado para uso em dispositivos móveis, não tardou aos fabricantes de computadores desktop se interessarem por ele, visto que sua alta eficiência energética e baixa geração de calor, resultavam na possibilidade se produzirem computadores pequenos e extremamente silenciosos, características desejadas por todos os usuários.

Um microprocessador revolucionário, que mudou o cenário dos dispositivos móveis oferecendo um bom equilíbrio entre eficiência energética e desempenho e que influenciaria as gerações posteriores de CPUs Intel, como o Core Duo e o Core 2 Duo.


E você, teve algum modelo de computador com o processador Intel Pentium-M?

Clique aqui e deixe seu comentário no final desta postagem! Sua participação é muito importante pra nós!

Vídeo(s):

*legendas disponíveis nos controles do Youtube, na opção “⚙ >> Legendas/CC >> Traduzir automaticamente”.

Evolução da Intel
Mais em:



*As imagens utilizadas nesta postagem são meramente ilustrativas e foram obtidas da internet.


Quer nos ajudar com doações de itens para o acervo do Museu Capixaba do Computador – MCC?

Entre em contato conosco por meio dos canais de comunicação identificados nos ícones abaixo, ou ainda por quaisquer uma das nossas redes sociais listadas no topo da página.

WhatsAppmessengerinstagram directemail
Clique no ícone desejado e entre em contato conosco!

As doações também poderão ser entregues diretamente na sede do museu, neste endereço.

Para refrescar a memória e te ajudar a identificar alguns itens que buscamos, aqui você encontra nosso álbum de “Procura-se” .

Colabore você também com o primeiro museu capixaba dedicado à memória da tecnologia da informação! 

Doe seus itens sem uso. Você ajuda a natureza e dá uma finalidade socialmente útil pra eles!


Somos um projeto sem fins lucrativos. Mas temos despesas. 😊
Se você curte nosso trabalho, gostaria de nos ajudar a pagar as contas?

Clique no botão abaixo e faça uma contribuição voluntária, de qualquer valor!

Você ainda tem a opção de tornar esta ajuda permanente, com um valor mensal fixo, marcando a opção “Transformar em doação mensalmente

botão doação paypal
paypal QR Code doação

Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *