Gostou? Curta e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe também seu comentário no final da postagem!

Em 10 de julho de 1996, era anunciado o WebTV.

Este dispositivo, idealizado por Steve Perlman, prometia oferecer acesso à internet utilizando os aparelhos de TV comuns como “monitores” e a linha telefônica fixa com meio de conexão.

Num momento em que a internet começava a despontar nos lares do mundo, este anúncio geraria um enorme burburinho na imprensa, tanto por ser o primeiro dispositivo de acesso à Internet baseado na TV, quanto por ser o primeiro equipamento a acessar a WEB sem depender de um computador.

Sua ideia surgiu quando, num dia navegando na internet, chegou ao site da empresa de alimentos “Campbell Soup”. Numa época em que Internet ainda era coisa de “nerd”, pensou consigo: “as pessoas que se interessariam pelo conteúdo deste site, hoje não estão acessando a internet”. Transformar o acesso à Internet em algo simples como ligar a TV poderia trazer um novo público para a “rede”.

E ele estava certo. Afinal, os serviços de de streaming de vídeo, as SmartTVs e os TVBOX estão aí para confirmar.

A empresa, fundada um ano antes com a participação de alguns amigos, contratou vários funcionários e iniciou negociações para licenciar seu produto com a Sony, sem obter muito sucesso.

A WebTV tinha como proposta “não fabricar equipamentos”, mas sim licenciar seu projeto (um set-top-box) para que qualquer empresa pudesse fabrica-lo. As empresas licenciadas ganhariam dinheiro vendendo o dispositivo e a WebTV oferendo a assinatura do serviço.

Quase um ano depois, com a Sony pulando fora das negociações, e antes mesmo de anunciar publicamente seu produto, Perlman tinha torrado todas suas economias, seus cartões de crédito, hipotecado sua casa e estava praticamente falido.

Foi então que a Philips surge e licencia o WebTV. Em seguida a Sony, com receio de fica pra trás, se arrepende e também fecha negócio com eles.

Nos meses seguintes, diversas empresas viriam a fechar contratos para licenciar a tecnologia. Com todo esse sucesso, apenas 20 meses depois de sua fundação, uma empresa “pouco conhecida”, uma tal de Microsoft, compra a WebTV por US$503 milhões de dólares, rebatizando-a algum tempo depois para “MSN TV”.

Nada mal pra quem já tinha penhorado até as calças meses antes 😊.

E você, usou algum tipo de dispositivo similar pra acessar a Internet?

Clique aqui e deixe seu comentário no final desta postagem! Sua participação é muito importante pra nós!


Vídeos(s):

*legendas disponíveis nos controles do Youtube, na opção “Legendas/CC –> Traduzir automaticamente”.

Conferência de lançamento da WebTV
Apresentação institucional do WebTV



*As imagens utilizadas nesta postagem são meramente ilustrativas e foram obtidas da internet.


Quer nos ajudar com doações de itens para o acervo do Museu Capixaba do Computador – MCC?

Entre em contato conosco por meio dos canais de comunicação identificados nos ícones abaixo, ou ainda por quaisquer uma das nossas redes sociais listadas no topo da página.

messengerinstagram directemail
Clique no ícone desejado e entre em contato conosco!

As doações também poderão ser entregues diretamente na sede do museu, neste endereço.

Para refrescar a memória e te ajudar a identificar alguns itens que buscamos, aqui você encontra nosso álbum de “Procura-se” .

Colabore você também com o primeiro museu capixaba dedicado à memória da tecnologia da informação! 

Doe seus itens sem uso. Você ajuda a natureza e dá uma finalidade socialmente útil pra eles!


Gostou? Curta e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe também seu comentário no final da postagem!

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.