O transistor de silício de 1954

Gostou? Curta e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe também seu comentário no final da postagem!

Em 10 de maio de 1954, Gordon Kidd Teal, então diretor de pesquisa e desenvolvimento da Texas Instruments (TI), anunciava em uma conferência ter desenvolvido o primeiro transistor de silício.

Na época, outro tipo similar de transistor já existia, também do tipo junção PN, mas baseado no elemento “germânio”, que não se dava muito bem com altas temperaturas.

A indústria eletrônica aguardava ansiosamente a notícia de quem seria a primeira empresa a desenvolver um dispositivo capaz ultrapassar esta barreira térmica.

Neste dia, durante a conferência em Dayton/Ohio nos EUA, diversos representantes técnicos se sucederam em palestras, todos se resumindo a relatar sua frustração em não ter conseguido nenhum avanço.

Mas Teal, último palestrante e para a surpresa de todos, deu a notícia que esperavam há anos:

“Nossa companhia agora tem dois tipos de transistores de silício em produção e tenho alguns deles aqui no bolso do meu paletó”.

Seu assistente “sacou” um gravador construído com transistores de germânio e pôs uma música para tocar. No instante que mergulhou este gravador em óleo quente, a música parou instantaneamente.

Teal então substituiu os transistores pelos modelos em silício que ele tinha no bolso. Repetiu o procedimento do óleo quente, onde todos puderam constatar que a música continuava sendo ouvida!

Esta invenção revolucionária abriu caminho para tudo que conhecemos atualmente no universo dos dispositivos eletrônicos e, em especial, os computadores.


E você, qual o primeiro dispositivo eletrônico de que você se recorda na sua vida?

Clique aqui e deixe seu comentário no final desta postagem! Sua participação é muito importante pra nós!


Vídeos(s):

*legendas disponíveis nos controles do Youtube, na opção “Legendas/CC –> Traduzir automaticamente”.

Documentário de 1953 da empresa AT&T sobre os transistores
Mais em:



*As imagens utilizadas nesta postagem são meramente ilustrativas e foram obtidas da internet.


Quer nos ajudar com doações de itens para o acervo do Museu Capixaba do Computador – MCC?

Entre em contato conosco por meio dos canais de comunicação identificados nos ícones abaixo, ou ainda por quaisquer uma das nossas redes sociais listadas no topo da página.

messengerinstagram directemail
Clique no ícone desejado e entre em contato conosco!

As doações também poderão ser entregues diretamente na sede do museu, neste endereço.

Para refrescar a memória e te ajudar a identificar alguns itens que buscamos, aqui você encontra nosso álbum de “Procura-se” .

Colabore você também com o primeiro museu capixaba dedicado à memória da tecnologia da informação! 

Doe seus itens sem uso. Você ajuda a natureza e dá uma finalidade socialmente útil pra eles!


Gostou? Curta e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe também seu comentário no final da postagem!

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.