Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Em 10 de novembro de 1983, o cientista da computação Fred Cohen criava a expressão “vírus de computador”.

Frederick B. Cohen, então estudante de doutorado da Universidade da Califórnia do Sul, explicava, em um seminário sobre segurança de sistema na Universidade Lehigh/Pensilvânia, ser capaz de assumir rapidamente o controle de um computador da instituição.

Para tanto, Cohen realizou uma demonstração em que inseriu sua pequena rotina maliciosa em um dos comandos existentes no sistema operacional, sendo capaz de obter permissões de administrador minutos depois da execução, contornando os mecanismos de segurança do sistema.

A forma de operação do seu programa, que “infectava” automaticamente um computador, replicava-se e espalhava-se para outros, foi comparada por seu orientador acadêmico, o criptógrafo Leonard Adleman, a um “vírus”.

Leonard Adleman é ninguém menos que um dos co-inventores do mundialmente utilizado sistema criptográfico RSA, sendo ele o “A” da sigla. 😊

Dessa associação de ideias, nascia a expressão “vírus de computador”, publicada pela primeira vez em seu artigo “Computer Viruses – Theory and Experiments“ (Vírus de Computador – Teoria e Experimentos), no qual Cohen definia um vírus de computador como sendoum programa que pode infectar outros programas, modificando-os para incluir uma cópia possivelmente evoluída de si mesmo”.

expressão vírus de computador 2
O criador da expressão

Mas é claro que tanto a “ideia”, quanto programas que se comportam como o de Cohen já existiam há um bom tempo.

Esta ideia surgiria ainda no final dos anos 40, quando John von Neumann (conhecido como o pai dos computadores modernos) apresentou o artigo “Theory and Organization of Complicated Automata” (Teoria e Organização de Autômatos Complexos), no qual postulava que um programa de computador poderia produzir novas cópias de si mesmo.

Caberia aos funcionários do Bell Labs dar vida à teoria de von Neumann na década seguinte, criando um jogo que chamaram de “Core Wars”. Nele, os programadores liberariam no sistema “organismos de software” (programas), observando-os enquanto competiam pelo controle do computador.

Mas aquele que ficaria conhecido como primeiro vírus de computador da história nasceria pelas mãos do estudante norte-americano Richard Skrenta que, aos 15 anos de idade, resolveria pregar uma peça nos amigos criando o vírus ELK CLONER, que infectava computadores Apple II.

Cohen não inventou o vírus, mas sua demonstração serviu para chamar a atenção dos pesquisadores para a ameaça que representavam, num momento em que os computadores começavam a se tornar populares e, especialmente, quando as pessoas começavam a experimentar a vida ‘online”, criando um cenário de possibilidades de infecção muito mais ampliado.

Leia aqui a íntegra do original do artigo de Fred Cohen:

Loader Loading…
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab


E você, como foi seu primeiro contato com um vírus de computador?

Clique aqui e deixe seu comentário no final desta postagem! Sua participação é muito importante pra nós!

Vídeo(s):

*legendas disponíveis nos controles do Youtube, na opção “⚙ >> Legendas/CC >> Traduzir automaticamente”.

Palestra de Fred Cohen de 1988
Mais em:



*As imagens utilizadas nesta postagem são meramente ilustrativas e foram obtidas da internet.


Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *