Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Em 26 de outubro de 2012, a estadunidense Microsoft lançava a controversa nova versão do seu sistema operacional das janelas, o Microsoft Windows 8.0.

Sucessor do bem-sucedido Windows 7, descendente da linhagem Windows NT, o Microsoft Windows 8.0 tinha como mudança mais destacada a introdução da interface Metro, similar à do sistema Windows Phone (dos celulares), que mais tarde seria renomeada como “Modern UI“.

sistema operacional Microsoft Windows 8 2
Sem “Menu Iniciar”: a nova interface de usuário que gerou tanta discussão

Essa interface apresentava uma organização visual baseada em blocos dinâmicos e coloridos, que podiam ser redimensionados e reorganizados para atender às preferências do usuário, otimizados para dispositivos com tela sensível ao toque, substituindo nosso querido e velho conhecido “menu Iniciar”.

A questão era que, de tão “inovadora”, a nova interface alterava substancialmente a forma como os usuários interagiam com o sistema, especialmente para os usuários de desktops e laptop que estavam acostumados com a interface clássica, o que produziria muita controvérsia.

A ideia (genial?) da empresa com esta mudança era fazer com que o Windows 8 fosse mais fácil de usar em computadores com tela de toque, o que vinha se tornando comum.

Mas a questão é que, como disse Mané Garrincha, “esqueceram de combinar com os russos“ (no caso os usuários Windows), que simplesmente odiaram a “ideia genial” da Microsoft.

sistema operacional Microsoft Windows 8 3
Algumas das diferentes versões

Mas, a despeito desta questão da interface de usuário, o Windows 8 também traria melhorias significativas no desempenho e na segurança, inicializando mais rapidamente e oferecendo recursos avançados de segurança como o Windows Defender (um antivírus embutido no sistema) e o SmartScreen (bloqueando sites e downloads suspeitos), que protegiam os usuários contra malware e ameaças online.

Outra das adições super bem-vindas foi a Windows Store, uma loja online de aplicativos que permitia aos usuários encontrar, baixar e instalar programas diretamente em seus dispositivos.

Isso abriria as portas para uma nova geração de aplicativos projetados para serem executados no Windows 8, muitos dos quais eram otimizados para telas sensíveis ao toque.

O Windows 8 também abraçaria a tal “computação em nuvem”, recurso integrando ao sistema através do serviço SkyDrive (atualmente conhecido como OneDrive), que facilitava o armazenamento, sincronização e o compartilhamento de arquivos pela nuvem, vindo também de fábrica com o navegador Internet Explorer 10, lançado na mesma época.

Mas é claro que a migração para o Windows 8 não foi, digamos, tranquila. À bem da verdade foi uma versão até certo ponto ignorada por muitos usuários, que optaram por se manter no Windows 7 e “esperar a próxima versão”. Algo que já havia ocorrido em outras ocasiões.

sistema operacional Microsoft Windows 8 4
A versão Windows 8.1

A ausência do menu Iniciar tradicional, a dificuldade de usar o sistema com mouse e teclado, a incompatibilidade com alguns programas antigos e a ênfase (na verdade uma imposição) na interface Metro, deixaram muitos usuários confusos e, por que não dizer, furiosos, especialmente aqueles que usavam dispositivos sem telas de toque.

Levaria quase um ano para que a empresa “entendesse” o feedback dos usuários, trazendo de volta, na atualização do Windows 8.1 (lançada em 17 de outubro de 2013), o bom e velho botão Iniciar, a possibilidade dos usuários inicializarem o sistema diretamente na área de trabalho, além melhorias em diversos aplicativos.

O Windows 8 foi disponibilizado em várias variantes, como a Windows 8, Windows 8 Pro, Windows 8 Enterprise e Windows 8 RT (projetado para dispositivos ARM), que tinham diferentes conjuntos de recursos e destinações.

Mas apesar das reclamações envolvidas, o Windows 8 demarcaria o início da tentativa Microsoft de unificar a experiência do Windows em dispositivos diversos, incluindo PCs, tablets e smartphones, desembarcando em 2015 em seu sucessor, o Windows 10.


E você, utilizou o Windows 8 ou foi um daqueles que “pulou” esta versão?

Clique aqui e deixe seu comentário no final desta postagem! Sua participação é muito importante pra nós!

Vídeo(s):

*legendas disponíveis nos controles do Youtube, na opção “⚙ >> Legendas/CC >> Traduzir automaticamente”.

Evento de lançamento do Windows 8
Vídeo institucional
Comercial
Comercial da Indonésia
Mais em:



*As imagens utilizadas nesta postagem são meramente ilustrativas e foram obtidas da internet.


Quer nos ajudar com doações de itens para o acervo do Museu Capixaba do Computador – MCC?

Entre em contato conosco por meio dos canais de comunicação identificados nos ícones abaixo, ou ainda por quaisquer uma das nossas redes sociais listadas no topo da página.

WhatsAppmessengerinstagram directemail
Clique no ícone desejado e entre em contato conosco!

As doações também poderão ser entregues diretamente na sede do museu, neste endereço.

Para refrescar a memória e te ajudar a identificar alguns itens que buscamos, aqui você encontra nosso álbum de “Procura-se” .

Colabore você também com o primeiro museu capixaba dedicado à memória da tecnologia da informação! 

Doe seus itens sem uso. Você ajuda a natureza e dá uma finalidade socialmente útil pra eles!


Somos um projeto sem fins lucrativos. Mas temos despesas. 😊
Se você curte nosso trabalho, gostaria de nos ajudar a pagar as contas?

Clique no botão abaixo e faça uma contribuição voluntária, de qualquer valor!

Você ainda tem a opção de tornar esta ajuda permanente, com um valor mensal fixo, marcando a opção “Transformar em doação mensalmente

botão doação paypal
paypal QR Code doação

Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *