Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Em 23 de maio de 1995, durante a conferência SunWorld, a empresa estadunidense Sun Microsystems apresentava ao mundo a primeira versão da revolucionária linguagem de programação Java.

Voltamos a uma época em que a Web tinha acabado de ser inventada e o mundo dos softwares de uso comercial era praticamente dominado por linguagens como C/C++.

Estas linguagens, apesar de extremamente eficientes para os fins a que se propunham, exigiam a geração de um programa em formato binário (compilado) adequado à cada arquitetura de computador na qual precisasse ser executado.

Assim, programas criados com ela não eram “portáteis”, significando que um código escrito em C para um computador tipo PC não poderia ser facilmente executado, por exemplo, em um Apple Macintosh, numa estação de trabalho Unix ou num Mainframe IBM.

Neste cenário, James Arthur Gosling, então programador da Sun Microsystems, iniciava em junho de 1991 o secreto projeto da linguagem de programação de computadores que prometia introduzir uma grande revolução, ao poder estar presente não só em microcomputadores, estações de trabalho e mainframes, mas também em televisores, receptores de tv a cabo, geladeiras, celulares, máquinas de café, etc…

linguagem de programação Java 3
O criador da linguagem

Tratava-se da linguagem Java (inicialmente chamada de “Oak”), uma linguagem de programação de alto nível baseada no paradigma da orientação à objetos e que prometia realizar a maioria das tarefas até então executadas usando C/C++.

A sintaxe do Java guardava, inclusive, enorme similaridade com a C/C++, já velha conhecida da maioria dos desenvolvedores da época, o que de cara conferia a ela um ar “familiar”.

Baseada no princípio “write once, run anywhere” (escreva uma vez, rode em qualquer lugar), sua grande novidade era a de tornar todos os programas desenvolvidos com ela “universais”.

Desta forma seria possível, por exemplo, rodar um mesmo programa em um computador com sistemas Windows, MacOS, Sun Solaris ou Linux, sem precisar “reescrever, traduzir ou recompilar” o programa a cada nova arquitetura.

Inicialmente pensada como solução de interatividade em sistemas “embarcados” de decodificadores de TV, após o insucesso desta tecnologia o projeto Java precisou se “reinventar”, tendo seu foco redirecionado para a jovem World Wide Web, que começava a “florescer” com o lançamento dos navegadores gráficos modernos, como o NCSA Mosaic.

E foi no mundo da Internet que o Java efetivamente desabrochou, mudando a grande rede e a forma de desenvolvimento de seus sistemas.

linguagem de programação Java 2
Navegador HotJava, lançado no mesmo dia

Sua “universalidade” e flexibilidade fizeram com que ela rapidamente fosse adotada por toda uma comunidade de programadores, fato que a tornou a linguagem com o crescimento do número de usuários mais rápido da história nos anos que se seguiram.

Neste mesmo dia 23 de maio de 1995, o navegador web HotJava, com suporte nativo à nova linguagem, foi também liberado pena Sun. Simultaneamente, a Netscape Communications também anunciava que seu navegador, o Netscape Navigator, passaria a suportar Java.

A primeira versão do Kit de Desenvolvimento Java JDK 1.0 seria liberada no ano seguinte, em 23 de janeiro de 1996.

Ultimamente, a linguagem vem perdendo espaço para outras, como a Python, que passou a figurar nas primeiras posições do ranking das linguagens mais utilizadas atualmente.


E você, já programou em Java? Quem tipo de aplicativo criou?

Clique aqui e deixe seu comentário no final desta postagem! Sua participação é muito importante pra nós!

Vídeo(s):

*legendas disponíveis nos controles do Youtube, na opção “⚙ >> Legendas/CC >> Traduzir automaticamente”.

Entrevista com James Gosling – Parte 1
Parte 2
Mais em:



*As imagens utilizadas nesta postagem são meramente ilustrativas e foram obtidas da internet.


Quer nos ajudar com doações de itens para o acervo do Museu Capixaba do Computador – MCC?

Entre em contato conosco por meio dos canais de comunicação identificados nos ícones abaixo, ou ainda por quaisquer uma das nossas redes sociais listadas no topo da página.

WhatsAppmessengerinstagram directemail
Clique no ícone desejado e entre em contato conosco!

As doações também poderão ser entregues diretamente na sede do museu, neste endereço.

Para refrescar a memória e te ajudar a identificar alguns itens que buscamos, aqui você encontra nosso álbum de “Procura-se” .

Colabore você também com o primeiro museu capixaba dedicado à memória da tecnologia da informação! 

Doe seus itens sem uso. Você ajuda a natureza e dá uma finalidade socialmente útil pra eles!


Somos um projeto sem fins lucrativos. Mas temos despesas. 😊
Se você curte nosso trabalho, gostaria de nos ajudar a pagar as contas?

Clique no botão abaixo e faça uma contribuição voluntária, de qualquer valor!

Você ainda tem a opção de tornar esta ajuda permanente, com um valor mensal fixo, marcando a opção “Transformar em doação mensalmente

botão doação paypal
paypal QR Code doação

Gostou? Curta, comente e compartilhe a publicação original! Ajude a divulgar o projeto! Deixe seu comentário no final desta postagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *